Artigos

A capital vista de fora

Stephania Aleixo, Secretária Municipal Adjunta de Relações Internacionais, fala da inclusão de Belo Horizonte entre os 25 melhores destinos turísticos da América Latina para se fazer negócios e o quarto destino nacional, de acordo com um estudo da América Economía Intelligence.


Belo Horizonte vive um momento em que a cultura e a economia dinâmica se tornaram uma vantagem competitiva para a estratégia de internacionalização da cidade. A capital figura entre os 25 melhores destinos da América Latina para se fazer negócios e o quarto destino nacional, de acordo com um estudo da América Economía Intelligence.

“Esse ranking leva em consideração índices como o capital humano, o dinamismo econômico, a infraestrutura e a conectividade, o marco político e social, bem como a sustentabilidade. A vinda da Google para a cidade, por exemplo, só demonstrou o quão estamos bem posicionados frente às grandes empresas internacionais”, analisou Stephania Aleixo, secretária municipal adjunta de relações internacionais, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento.

Quanto à capacidade de internacionalização, Stephania afirmou que Belo Horizonte é a única cidade brasileira do Projeto ALLAs (Aliança Euro-Latino-Americana de Cooperação entre Cidades). A iniciativa busca reforçar os governos locais no estabelecimento de uma política pública de relações internacionais, para trabalhar de forma coordenada no desenvolvimento da cidade em três eixos: sustentabilidade, inclusão social e atratividade territorial. A partir desse projeto, foi criada a campanha Internacionaliza BH, visando à sensibilização local sobre o assunto.

Stephania ressaltou a força de Belo Horizonte em cultivar uma rede relevante de articulação local, que vai desde instituições ligadas à diplomacia, como as câmaras de comércio e consulados, até entidades de classe, empresas privadas e universidades. A área de tecnologia da informação é privilegiada nesse sentido. “O setor de TI, particularmente, recebe atenção especial em BH pela existência de um cluster diferenciado e promissor em relação a outras cidades no Brasil.”

O Programa MGTI é um desses parceiros da secretaria. Entre 2013 e 2014, as duas instituições realizaram o Goal Belo!, uma iniciativa para trazer a Belo Horizonte executivos, jornalistas, formadores de opinião e investidores do setor de TI, criando momentos institucionais de negócios e sociais com empresas locais, governo e entidades setoriais. A perspectiva para o futuro é que esse projeto se torne um programa permanente da prefeitura. “Certamente, o setor de TI continuará sendo uma prioridade para a atração de investimentos e promoção comercial na capital mineira”, concluiu Stephania.

0
  Posts Relacionados
  • No related posts found.

Add a Comment


Patrocinadores Sucesu Minas

NetService – Soluções em Tecnologia da Informação (TI)SONDA | Líder em soluções e serviços de TI na América LatinaSquadraTripla

Apoio Institucional

Google|Qi NetworkMidiaria