Artigos

Dados são a base da competitividade e da inovação e tornam-se cada vez mais importantes na tomada de decisões

Não é de hoje que os dados são a essência da competitividade, produtividade, crescimento e inovação das empresas. Nortear-se por eles leva às melhores decisões pois, pela observação e aplicação do que apontam, é possível evitar prejuízos e projetar um crescimento mais sólido.

Com o volume de dados digitais evoluindo em um ritmo acelerado, empresas que não adotarem uma estratégia de gestão data driven encontrarão dificuldades para se manter no mercado. É o que indica uma startup de inteligência analítica em relação a 2020, incluindo o aumento da automação, por meio da Inteligência Artificial (IA) e do Machine Learning, além da adequação aos desafios regulatórios que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) trará a partir de agosto.

Neste contexto, há a tendência de que o aumento de data science (ou ciência de dados) seja cada vez mais protagonista em 2020. Acompanhe o artigo e compreenda como implantar este tipo de análise na sua empresa e porque esta ação traz lucratividade aos negócios.

 

Dados ditam a tomada de decisões de grandes empresas

Decisões como quem contratar, demitir, treinar, onde poupar ou investir mais, lançar ou não novos produtos ou serviços, entre muitas outras, permeiam o cotidiano dos executivos. As melhores escolhas são tomadas a partir de observação e avaliação de muitas variantes, tais como informações que envolvem a situação, comparações de momentos distintos, ou seja, um amplo conjunto de dados.

Porém, dados soltos não definem estratégias. A análise de dados, sim. Ela serve para juntar fragmentos coletados, estruturando, catalogando e contextualizando esse resultado.

É neste ponto que entra a ação dos cientistas de dados e softwares, que se utilizam de mecanismos de interpretação de grandes volumes de informações, como o big data, acrescentando ferramentas de análise como o Business Intelligence (BI). 

O processo da análise de dados

O processo de análise de dados segue etapas como coleta, preparação, agrupamento e, por fim, a interpretação dessas informações, com o intuito de levar conhecimento e proporcionar vantagens competitivas a uma empresa.

Importante salientar que esta análise precisa estar calcada em veracidade, valor, volume, variedade e velocidade, o chamado 5V do Big Data.

Além destes atributos, é necessário que o administrador considere aspectos analíticos, como os citados neste texto, somados aos aspectos emocionais. Ponderá-los também é uma boa escolha, pois, este equilíbrio gera autoconhecimento para a empresa.

Neste contexto, utilizar dados como centro da tomada de decisões é seguir o fluxo de evolução dos negócios na Era Digital. E esta análise aplicada com estratégia gera uma inteligência competitiva, o que significa, a visão mais completa do seu mercado, com clareza na identificação de  novas formas de resolver as dores e desejos do seu cliente, por meio da inovação.

A Sucesu Minas trabalha neste sentido, como referência em conteúdos exclusivos, que aproximam a tecnologia avançada para o dia a dia do empresário mineiro. Saiba mais nossa sobre nossa atuação.



0
  Posts Relacionados
  • No related posts found.

Add a Comment


Patrocinadores Sucesu Minas

NetService – Soluções em Tecnologia da Informação (TI)SONDA | Líder em soluções e serviços de TI na América LatinaSquadraTripla

Apoio Institucional

Google|Qi NetworkMidiaria